Como fazer cadastro para o Bolsa Família

Veja tudo o que é necessário para fazer o cadastro Bolsa Família

Você tem direito ao benefício, mas ainda não sabe como fazer cadastro para o Bolsa Família? Então fique sabendo que está no lugar certo.

Ao longo deste artigo vai conferir um passo a passo bastante didático de como fazer esse cadastro da forma correta. Preste bastante atenção e não tenha mais nenhuma dificuldade em relação a esse assunto.

O Bolsa Família é um dos diversos benefícios que o Governo Federal oferece às famílias carentes, a fim de diminuir cada vez mais o índice de pobreza do país. Nesse caso, é feita uma transferência direta de renda, a qual é capaz de auxiliar famílias que estão em situação de extrema pobreza ou de pobreza.

Mas, como saber se uma família está nessa situação? É simples! A partir do momento em que a renda per capita da família for menor ou igual a R$ 177 por mês, é considerado um caso de pobreza.

O grande problema é que muitas pessoas, assim como você, apesar de terem direito ao benefício ainda não sabem como fazer cadastro para o Bolsa Família. Foi exatamente por isso que este artigo foi criado: para servir como um tutorial completo.

Faça uma boa leitura!

Como fazer cadastro para o Bolsa Família


Passo a passo para fazer cadastro para o Bolsa Família

Confira logo a seguir um passo a passo completo de como fazer cadastro para o Bolsa Família. Siga todos os passos da forma correta e não tenha nenhum problema na hora de conseguir o benefício. Não se esqueça de confirmar se sua família realmente tem o direito antes de qualquer coisa, certo?

Veja o passo a passo:

Passo 1: Faça a inscrição no Cadúnico

A primeira etapa a ser dada para fazer o cadastro para o Bolsa Família é se cadastrar no Cadastro Único dos Programas Sociais, também conhecido como Cadúnico. Quem não tem esse cadastro não consegue obter o benefício do Bolsa Família.

Para isso, tenha em mãos todos os documentos necessários – lembrando que precisa ser da família toda -: certidão de nascimento, certidão de casamento (se houver), cópias dos CPFs e dos documentos de identidade, carteira de trabalho e título de eleitor. Com tudo isso em mãos, vá até à prefeitura de sua cidade para fazer o cadastro.

Neste momento você será entrevistado e atendido por assistentes sociais, os quais vão fazer algumas perguntas importantes como, por exemplo, se você tem algum emprego formal, se já trabalhou de forma autônoma, entre outras. É realmente muito importante responder todas elas da forma correta para evitar futuras dores de cabeça.

Passo 2: Faça o cadastro para o Bolsa Família

Com o cadastro no Cadúnico feito, a próxima etapa é fazer o cadastro para o Bolsa Família, ainda na prefeitura ou no mesmo lugar em que você foi para fazer o primeiro passo. Bastante igual à etapa anterior, aqui será preciso também passar por uma entrevista com assistentes sociais.

A diferença é que além dos documentos mencionados acima outros também serão exigidos. Veja quais são eles:

  • Comprovantes da renda familiar: eles são necessários para mostrar que a renda per capita da família é inferior ou igual a R$ 177, ou seja, o valor considerado pobreza;
  • Carteiras de vacinação: todas as crianças da família de até 7 anos precisam comprovar que estão com as vacinas em dia;
  • Certificados de matrícula e de frequência escolar: o certificado de matrícula escolar é solicitado para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos. Já o certificado de frequência escolar é para a mesma idade. A diferença é que até os 15 anos é necessário ter 85% de frequência e entre 16 e 17 anos esse valor cai para 75%;
  • Demais documentos: todos os membros da família precisam apresentar algum documento de identificação como, por exemplo, CPF, carteira de identidade, título de eleitor, certidão de nascimento, entre outros.

Tendo todos esses documentos em mãos, basta pedir que o seu cadastro para o Bolsa Família seja feito. Não se esqueça de conferir se está com todos eles antes de sair de casa, certo?

Passo 3: Espere a seleção

Fez a inscrição? Então agora é hora de esperar a seleção. Afinal, os responsáveis irão analisar corretamente todos os documentos a fim de saber se você tem ou não o direito de receber o Bolsa Família. Para acompanhar o resultado, basta clicar neste link.

Se for aprovado, seu cartão poderá ser enviado direto na sua casa, fica a sua escolha. O importante a ressaltar é que ele pode demorar cerca de 30 dias. No entanto, se o benefício for reprovado, o cartão não será entregue e é possível questionar o motivo da rejeição, caso queira. Caso o problema tenha sido em algum documento, existe a possibilidade de fazer tudo novamente.

Passo 4: Desbloqueie o cartão

Por fim, logo que receber o cartão é preciso desbloqueá-lo para começar a usar. Apenas dessa forma é possível sacar o benefício do Bolsa Família. Esse procedimento precisa ser realizado em qualquer agência da Caixa Econômica Federal. Além de desbloquear o cartão, para sacar o benefício também é necessário cadastrar uma senha.

Não se esqueça de que ela não será a mesma senha da sua conta na Caixa – caso tenha uma – e nem a mesma que usa na internet para ver os benefícios e o saldo. Essa nova senha precisa ser composta por 6 números. Lembre-se de anotá-la em algum lugar para não se esquecer na hora de sacar o benefício.

É válido ressaltar que para desbloquear o cartão e, consequentemente, seus benefícios é necessário mostrar tais documentos: documento de identidade – precisa ser com foto – e o cartão do Bolsa Família, é claro.

Para mais informações, basta entrar em contato com o número 0800 707 2003 ou acessar o site do Governo Federal e procurar pelos benefícios oferecidos.

Como fazer cadastro para o Bolsa Família

As informações foram úteis para você? Deixe a sua opinião!

Deixe um comentário